Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Teoria e História Literária, atualmente nota 7 na avaliação da Capes, teve início em 1977. Foi oficializado em 1980, apenas com o Mestrado, e implementou o Doutorado em 1987. Desde a origem, o Programa teve como principal objetivo a formação de pesquisadores de literatura, numa concepção ampla e multidisciplinar, que lhe tem permitido atrair, ao longo de mais de 3 décadas, alunos de todo o Brasil e também do exterior (com expressiva procura de estudantes hispano-americanos e, mais recentemente, de estudantes de outros continentes).

O programa mantém um vínculo estreito com as discussões e linhas de ação do Departamento de Teoria Literária (DTL), que delibera sobre as matérias de interesse comum através de assembleias periódicas. A subcomissão de Pós-Graduação é composta por um coordenador e dois membros, eleitos para mandatos de dois anos. Em 2000, foi aprovado o Regulamento da Pós-Graduação, cuja alteração mais significativa foi a intensificação da flexibilidade curricular, conferindo aos alunos maior liberdade na escolha das disciplinas, de acordo com os objetivos específicos de cada projeto individual. Assim, toda disciplina que integra o catálogo é classificada como parte do Domínio Comum, eliminando a antiga distinção entre optativas e obrigatórias. O Domínio Específico, visando abrir espaço curricular para a realização dos Seminários de Orientação coordenados pelo orientador ou professor por ele indicado, permite estudos diretamente ligados ao tema de pesquisa do aluno, colaborando com sua formação e com o desenvolvimento de seu projeto.

As Áreas de Concentração atuais do Programa são:

1. Teoria e Crítica Literárias

2. História e Historiografia Literárias.

As Linhas de Pesquisa, para cada Área de Concentração, são:

Área de Concentração 1 - Teoria e Crítica Literárias:

- Estudos teóricos e críticos de literatura

- Estudos comparados e interdisciplinares de literatura

Área de Concentração 2 - História e Historiografia Literárias:

- História da literatura e das poéticas até o séc. XVIII;

- O Romantismo e seus desdobramentos;

- História e poéticas da modernidade.

O número de disciplinas a serem cursadas tanto para o Mestrado quanto para o Doutorado é igual: 3 de Domínio Comum e 2 de Domínio Específico.

Com respeito à possibilidade de Doutorado Direto, vige a regra que concede ao mestrando, desde que indicado por sua banca de qualificação, o direito de requerer a passagem junto à Subcomissão de Pós-Graduação, que emite parecer e encaminha ao Departamento para decisão final.

Todos os docentes do Programa apresentam projetos de pesquisa e todas as linhas existentes são contempladas.

Vários projetos desenvolvidos têm dinâmica coletiva e repercutem em iniciativas interinstitucionais. Mencionem-se, a título de exemplo: a) o projeto de cooperação internacional A circulação transatlântica dos impressos a globalização da cultura no século XIX, a partir de 2011, da Profa. Márcia Abreu; b) o convênio Procad/Casadinho (CAPES/CNPq), iniciado em 2011, com a Universidade Federal da Santa Catarina, com coordenação, pela parte da Unicamp, do Prof. Marcos Siscar; c) o projeto temático Memória(s) e pequenas percepções, financiado pela FAPESP, a partir de 2010, com a participação da Profa. Suzi Frankl Sperber.

A infraestrutura oferecida pela Unicamp para a formação e a pesquisa, graças ao empenho de sua Reitoria e da Direção do Instituto, mas também graças à captação bastante elevada de recursos provindos das agências de fomento (FAPESP, CNPq, CAPES, FINEP, entre outras) é certamente uma das melhores do país. O conjunto desses recursos inclui uma biblioteca ampla e atualizada, além de equipamentos de ponta em informática, laboratórios, um Centro de documentação cultural Alexandre Eulálio (CEDAE), e um Setor de Dados Acadêmicos.

O Programa conta atualmente com 28 docentes, 22 permanentes e 7 colaboradores. Todos os permanentes atuam na graduação e na Pós-graduação.

Dos 28 docentes que participam do Programa, 22 fizeram pós-doutorado. Trata-se, assim, de um corpo docente altamente qualificado e equilibrado quanto à titulação, em constante processo de atualização. Muitos professores ligados ao Programa têm bolsas de Produtividade do CNPq. Todos os docentes são credenciados.

Em 2015, o Programa teve 80 doutorandos e 67 mestrandos, dos quais 26 doutorandos e 19 mestrandos ingressantes. O perfil dos pós-graduandos é diversificado, pois o Programa aceita mestrandos provenientes de diversas graduações (Letras, História, Estudos Sociais, Estudos literários) e tem recebido doutorandos de todas as regiões do Brasil bem como do exterior (em 2015, da França e da China). Neste mesmo ano, o Programa recebeu no total 84 bolsas de diversas agências de fomento (Capes, CNPq, Fapesp).

Destaquem-se, no âmbito das políticas de incentivo à formação e produção discente, o Seminário de Teses em Andamento (SETA), os Anais do SETA (periódico mantido pelo Instituto, devidamente atualizado e com acesso on-line),

a Revista Sínteses que se destina a publicar artigos com resultados de pesquisas desenvolvidas nos Programas de Pós-Graduação, e o Programa de estágio docente (PED), que em 2015 contou com 17 bolsistas e 3 voluntários do PPGTHL.

Enfatize-se também a política de incentivo à pesquisa de Pós-doutorado: em 2015, o Programa contou com a participação de 32 pesquisadores colaboradores.

Os objetivos gerais e específicos do Programa atendem ao regimento geral dos cursos de Pós-graduação da Unicamp (deliberação do CONSU A - 808/2008 de 25/03 2008), e o curso do PPGTHL desenvolve as seguintes competências científicas e profissionais:

Docência no ensino básico e superior, com aptidão para atuar no ensino superior em instituições públicas ou privadas como professor doutor em diversas áreas de teoria literária, história e historiografia da literatura, literaturas canônicas, literatura comparada, de língua portuguesa, e de línguas estrangeiras. Competência em crítica literária com capacidade para realizar ensaios e estudos de longo fôlego, resenhas, críticas jornalísticas, trabalhos de consultoria na área, debates de ideias estéticas, literárias e historiográficas, competências criativas no plano da escrita literária. Aptidão para o trabalho editorial. Aptidão para a utilização científica correta de acervos, arquivos e bibliografias da área e para a realização de pesquisas atualizadas que assegurem permanentemente a conexão entre saber e docência. 

. Rua Sérgio Buarque de Holanda, no 571
Campinas - SP - Brasil
CEP 13083-859
Telefone: 55-19-3521.1502

...