Skip links

Pós-graduação em Teoria e História Literária – Programa

Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp

Programa
Áreas de Pesquisa

Programa

O Programa de Pós-Graduação em Teoria e História Literária, atualmente nota 6 na avaliação da Capes, teve início em 1977. Foi oficializado em 1980, apenas com o Mestrado, e implementou o Doutorado em 1987. Desde a origem, o Programa teve como principal objetivo a formação de pesquisadores de literatura, numa concepção ampla e multidisciplinar, que lhe tem permitido atrair, ao longo de mais de 3 décadas, alunos de todo o Brasil e também do exterior (com expressiva procura de estudantes hispano-americanos e, mais recentemente, de estudantes de outros continentes).

O programa mantém um vínculo estreito com as discussões e linhas de ação do Departamento de Teoria Literária (DTL), que delibera sobre as matérias de interesse comum através de assembleias periódicas. A subcomissão de Pós-Graduação é composta por um coordenador e dois membros, eleitos para mandatos de dois anos. Em 2000, foi aprovado o Regulamento da Pós-Graduação, cuja alteração mais significativa foi a intensificação da flexibilidade curricular, conferindo aos alunos maior liberdade na escolha das disciplinas, de acordo com os objetivos específicos de cada projeto individual. Assim, toda disciplina que integra o catálogo é classificada como parte do Domínio Comum, eliminando a antiga distinção entre optativas e obrigatórias. O Domínio Específico, visando abrir espaço curricular para a realização dos Seminários de Orientação coordenados pelo orientador ou professor por ele indicado, permite estudos diretamente ligados ao tema de pesquisa do aluno, colaborando com sua formação e com o desenvolvimento de seu projeto.

O número de disciplinas a serem cursadas tanto para o Mestrado quanto para o Doutorado é igual: 3 de Domínio Comum e 2 de Domínio Específico.

Com respeito à possibilidade de Doutorado Direto, vige a regra que concede ao mestrando, desde que indicado por sua banca de qualificação, o direito de requerer a passagem junto à Subcomissão de Pós-Graduação, que emite parecer e encaminha ao Departamento para decisão final.

Todos os docentes do Programa apresentam projetos de pesquisa e todas as linhas existentes são contempladas.

Vários projetos desenvolvidos têm dinâmica coletiva e repercutem em iniciativas interinstitucionais. Mencionem-se, a título de exemplo: a) o projeto de cooperação internacional A circulação transatlântica dos impressos a globalização da cultura no século XIX, a partir de 2011, da Profa. Márcia Abreu; b) o convênio Procad/Casadinho (CAPES/CNPq), iniciado em 2011, com a Universidade Federal da Santa Catarina, com coordenação, pela parte da Unicamp, do Prof. Marcos Siscar; c) o projeto temático Memória(s) e pequenas percepções, financiado pela FAPESP, a partir de 2010, com a participação da Profa. Suzi Frankl Sperber.

A infraestrutura oferecida pela Unicamp para a formação e a pesquisa, graças ao empenho de sua Reitoria e da Direção do Instituto, mas também graças à captação bastante elevada de recursos provindos das agências de fomento (FAPESP, CNPq, CAPES, FINEP, entre outras) é certamente uma das melhores do país. O conjunto desses recursos inclui uma biblioteca ampla e atualizada, além de equipamentos de ponta em informática, laboratórios, um Centro de documentação cultural Alexandre Eulálio (CEDAE), e um Setor de Dados Acadêmicos.

O Programa conta atualmente com 24 docentes, 19 permanentes e 5 colaboradores. Todos os permanentes atuam na graduação e na Pós-graduação.

Dos 24 docentes que participam do Programa, 22 fizeram pós-doutorado. Trata-se, assim, de um corpo docente altamente qualificado e equilibrado quanto à titulação, em constante processo de atualização. Muitos professores ligados ao Programa têm bolsas de Produtividade do CNPq. Todos os docentes são credenciados.

O perfil dos pós-graduandos é diversificado, pois o Programa aceita mestrandos provenientes de diversas graduações (Letras, História, Estudos Sociais, Estudos literários) e tem recebido doutorandos de todas as regiões do Brasil bem como do exterior.

Destaquem-se, no âmbito das políticas de incentivo à formação e produção discente, o Seminário de Teses em Andamento (SETA), os Anais do SETA (periódico mantido pelo Instituto, devidamente atualizado e com acesso on-line), a Revista Sínteses que se destina a publicar artigos com resultados de pesquisas desenvolvidas nos Programas de Pós-Graduação, e o Programa de estágio docente (PED).

Enfatize-se também a política de incentivo à pesquisa de Pós-doutorado.

Os objetivos gerais e específicos do Programa atendem ao regimento geral dos cursos de Pós-graduação da Unicamp e o curso do PPGTHL desenvolve as seguintes competências científicas e profissionais:

Docência no ensino básico e superior, com aptidão para atuar no ensino superior em instituições públicas ou privadas como professor doutor em diversas áreas de teoria literária, história e historiografia da literatura, literaturas canônicas, literatura comparada, de língua portuguesa, e de línguas estrangeiras. Competência em crítica literária com capacidade para realizar ensaios e estudos de longo fôlego, resenhas, críticas jornalísticas, trabalhos de consultoria na área, debates de ideias estéticas, literárias e historiográficas, competências criativas no plano da escrita literária. Aptidão para o trabalho editorial. Aptidão para a utilização científica correta de acervos, arquivos e bibliografias da área e para a realização de pesquisas atualizadas que assegurem permanentemente a conexão entre saber e docência.

Integralização: 

O curso de Mestrado em Teoria e História Literária deverá ser integralizado no prazo mínimo de 12 meses e no máximo de 36 meses. No caso de bolsistas, os prazos máximos poderão sofrer redução de acordo com os compromissos assumidos junto às agências fomentadoras (CAPES, CNPq, FAPESP).

Admissão 

Para ingresso no curso é preciso que o candidato seja aprovado em processo seletivo.
Período de inscrição e etapas: consultar o edital de seleção.

Orientação 

Todo aluno regular de Mestrado terá um orientador de Dissertação, por ocasião de sua primeira matrícula, pertencente ao quadro docente do Programa de Teoria e História Literária, nos termos da Resolução 10/2023.

Requisitos para Obtenção do Título de Mestre 

Capacitação em Língua Estrangeira 

O mestrando deverá demonstrar capacitação em uma língua estrangeira, em conformidade com a Resolução 01/2023.

Créditos 

O aluno deve completar, após seu ingresso no Mestrado, no mínimo 40 créditos em disciplinas, em conformidade com a Resolução 04/2023, sendo:
– 24 créditos em disciplinas do Componente Comum (03 disciplinas);
– 16 créditos em disciplinas do Componente Específico (02 disciplinas).

Exame de Qualificação 

O Exame de Qualificação consistirá na avaliação de uma versão parcial ou total do trabalho em andamento, em conformidade com a Resolução 03/2023.

Defesa da Dissertação

O mestrando deverá defender sua Dissertação em sessão pública, perante comissão julgadora, em conformidade com o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Teoria e História Literária IEL.

Doutorado em Teoria e História Literária

Integralização: 

O curso de Doutorado em Teoria e História Literária deverá ser integralizado no prazo mínimo de 24 meses e no máximo de 54 meses. No caso de bolsistas, os prazos máximos poderão sofrer redução de acordo com os compromissos assumidos junto às agências fomentadoras (CAPES, CNPq, FAPESP).

Admissão 

Para ingresso no curso é preciso que o candidato seja aprovado em processo seletivo.
Período de inscrição e etapas: consultar o edital de seleção.

Orientação 

Todo aluno regular do Doutorado terá um orientador de Tese, por ocasião de sua primeira matrícula, pertencente ao quadro docente do Programa de Teoria e História Literária, nos termos da Resolução 10/2023.

Requisitos para Obtenção do Título de Doutor 

Capacitação em Línguas Estrangeiras

O doutorando deverá demonstrar capacitação em duas línguas estrangeiras, em conformidade com a Resolução 01/2023.

Créditos 

O aluno deve completar, após seu ingresso no Doutorado, no mínimo 40 créditos em disciplinas, em conformidade com a Resolução 04/2023, sendo:
– 24 créditos em disciplinas do Componente Comum (03 disciplinas);
– 16 créditos em disciplinas do Componente Específico (02 disciplinas).

Exame de Qualificação

O Exame de Qualificação consistirá na avaliação de uma versão parcial ou total do trabalho em andamento, em conformidade com a Resolução 02/2023.

Defesa de Tese 

O candidato deverá defender sua Tese em sessão pública, perante comissão julgadora, em conformidade com o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Teoria e História Literária IEL.

O Programa de Pós-Graduação em Teoria e História Literária acolhe em seus cursos tanto estudantes brasileiros quanto estrangeiros, independentemente da nacionalidade.

Candidatos estrangeiros a Mestrado e Doutorado devem se submeter ao processo seletivo regular do Programa, cujo edital é disponibilizado anualmente no link Processo Seletivo.

Estudantes estrangeiros já matriculados em cursos de Pós-Graduação em seus respectivos países podem ser aceitos como alunos especiais em disciplinas oferecidas pelo Programa, desde que com a autorização do docente responsável.

A fim de preparar sua viagem e conhecer os procedimentos de matrícula na Universidade, tanto candidatos a Mestrado e Doutorado quanto estudantes interessados em cursar disciplinas no Programa devem ler com atenção as instruções da Diretoria Acadêmica, no seguinte endereço:
https://www.dac.unicamp.br/portal/estudantes/orientacoes-gerais-estudante-estrangeiro

A Universidade oferece, também, em alguns casos, cursos de Português para estrangeiros. As informações sobre matrículas nesses cursos podem ser encontradas em:
http://www.cel.unicamp.br/

Áreas de Pesquisa

Linhas de Pesquisa

1.1. Estudos Comparados e interdisciplinares de literatura

A presente linha de pesquisa abarca as relações entre teoria literária e outras áreas de conhecimento, como a filosofia, sociologia e antropologia. Também lida com novos objetos da teoria literária como o cinema, a canção, os quadrinhos etc.

1.2. Estudos teóricos e críticos de literatura

A presente linha de pesquisa volta-se para as correntes e movimentos da teoria literária da contemporaneidade.

Linhas de Pesquisa

2.1. História Cultural da Modernidade

História do período Moderno pensada do ponto de vista de suas produções culturais múltiplas e da intersecção entre processos simbólicos e a história global.

2.2. História das formas literárias e gêneros retórico-poéticos

A literatura pensada do ponto de vista da história e transformação de suas formas e gêneros retórico-poéticos.

Institucional

Conheça a história, o corpo docente e os regulamentos do programa

Programa

Veja a estrutura e o perfil do programa de Pós-graduação em Teoria e História Literária

Processo Seletivo

Editais em aberto e resultados dos processos anteriores

Estudante Especial

Informações sobre estudante especial

 

Disciplinas

Quadro de horários e ementas das disciplinas

Internacionalização

Informações sobre internacionalização

Agenda de Defesas

Agenda das defesas de teses e dissertações

Autoavaliação

Informações sobre autoavaliação

Produção Científica

Repositório de produção científica do programa

Egressos

Por onde andam nossos ex-alunos

 

Atendimento

Informações de contato e dos demais programas oferecidos no IEL

Estude conosco

Instituto de Estudos da
Linguagem da Unicamp

Hoje o IEL é composto de três departamentos: o Departamento de Linguística, existente desde 1968; o Departamento de Teoria Literária, em funcionamento desde 1975, mas implantado formalmente em 1982, assim como o Departamento de Linguística Aplicada, originado do Centro de Linguística Aplicada, que já funcionava desde 1974 no IFCH.

Área do Aluno

Acesse a área do aluno IEL

Área do Docente

Acesse aqui

Pular para o conteúdo