Instituto de Estudos da Linguagem - IEL
Loading
Página inicial | Contato | Mapa do site | WEBMAIL | Serviços
Institucional Institucional | Graduação | Pós-graduação | Pesquisa | Publicações | Extensão | Biblioteca | CEDAE | Informática | Departamentos
 
Diretoria
Docentes
Funcionários
Regimento
Congregação
   Regimento
   Membros
   Documentos
   Calendário
Conselho Inter-
departamental
   Membros
   Calendário
Planes
História
Endereço
Telefones & E-mails
Números gerais
Eventos
RH-Normas
CSARH
   Membros
   Agenda
   Normas
   Informativos
   CRH
 
Histórico do Instituto de Estudos da Linguagem

Os estudos linguísticos se constituíram na UNICAMP pelo Departamento de Linguística criado no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) em 1968. Tomou forma, assim, o processo de criação de uma Unidade na área dos Estudos de Literatura e de Linguagem.

O projeto visava, como objetivo principal, a formação de pessoal para o ensino superior, voltado para a formação linguístico-literária, em que se propunha investir na qualificação teórica, centrando as atenções no estudo científico das línguas, com atenção específica para a língua portuguesa, o estudo da literatura e para as literaturas de língua portuguesa.

A sede desse projeto foi, por alguns anos e como já citado, o IFCH, no qual funcionou de 1968 até a criação do próprio IEL, em 1977. De início, foi criado o Grupo de Linguística, responsável por introduzir os estudos da linguística contemporânea nas universidades. Também foi o primeiro Departamento de Linguística criado no Brasil, já então responsável por um bacharelado em linguística bastante especializado e por um mestrado que, rapidamente, ganhou repercussão nacional, em que pese à exigüidade do corpo docente.

Por volta de 1975, vários fatores levaram esse Departamento a buscar uma atuação mais autônoma em face do IFCH, ao mesmo tempo em que era criada uma licenciatura em letras. A necessidade de profissionalizar os egressos do bacharelado em linguística como professores de português do segundo grau fez com que às disciplinas do Bacharelado em Linguística fossem acrescentadas, inicialmente como opcionais, as disciplinas de literatura exigidas pelo currículo mínimo de Letras. Para dar conta destas últimas, foi contratado um grupo de renomados especialistas em teoria literária, literatura portuguesa e literatura brasileira. A qualificação e ampliação do próprio corpo docente foram sedimentando uma cultura acadêmica diferente da que prevalecia no IFCH.

Reconhecendo essa situação, o Conselho Diretor da UNICAMP aprovou a criação do novo Instituto, formalmente criado pelo Decreto Estadual n°. 9597, de 21/03/1977, que resultava, tecnicamente, em separar do IFCH o Departamento de Linguística e o Centro de Linguística Aplicada (criado oficialmente em 1974), antepassado dos atuais Departamento de Linguística Aplicada-DLA (criado em 1982) e Centro de Ensino de Línguas-CEL (criado em 1986).

A nova Unidade - Instituto de Estudos da Linguagem - foi criada sob a coordenação do Prof. Dr. Antonio Candido de Mello e Souza, seu primeiro Diretor, ao lado do Prof. Dr. Carlos Franchi do Departamento de Linguística. O Instituto traduzia o propósito de abarcar na pesquisa e no ensino o mais amplo leque possível de disciplinas que têm a língua natural como objeto de estudo, promovendo a reflexão crítica sobre todas as manifestações das linguagens.

O IEL foi instalado inicialmente nos dois lances de prédio de construção não modular onde funcionam atualmente a Administração do Instituto e as Salas de Aula; atualmente conta com nove blocos, distribuídos em mais de 9.000m² de área construída.

Passados trinta e três anos de sua fundação, o IEL se expandiu e se consolidou no tripé de sustentação acadêmica da Linguística, da Teoria Literária e da Linguística Aplicada, que se traduziram em três Departamentos: o DL, existente desde 1968; o DTL, em funcionamento desde 1975, mas implantado formalmente em 1982, e o DLA, criado em 1982, mas oriundo do Centro de Linguística Aplicada, em funcionamento desde 1974. Estes Departamentos têm a missão de formar profissionais devidamente qualificados para o exercício do magistério, da pesquisa acadêmico-científica e das demais atividades relacionadas com a linguagem e com as literaturas, atuando nas esferas competentes através de pesquisas e publicações.

Sustentado por seus Departamentos, o IEL conta atualmente com os seguintes cursos em nível de graduação e de pós-graduação:

a) Graduação:
- Bacharelado em Linguística, criado em 1970 (ainda no IFCH), reconhecido pelo Conselho Federal de Educação em 1975; passou a ter ingresso próprio no Vestibular em 1999;
- Licenciatura em Letras Diurna, reconhecido pelo MEC em 1977;
- Licenciatura em Letras-Português, período noturno, implantado em 1999;
- Bacharelado em Fonoaudiologia, implantado em 2002, em parceria com a FCM – Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP;
- Bacharelado em Estudos Literários, implantado em 2006.

b) Pós-Graduação:
- Programa de Pós-Graduação em Linguística – Mestrado, criado oficialmente em 30/12/1975 e Doutorado, criado em 01/03/1979;
- Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada – Mestrado, criado em 30/09/1986 e Doutorado criado em 01/12/1992;
- Programa de Pós-Graduação em Teoria e História Literária – Mestrado, criado em 13/04/1978 e Doutorado, criado em 30/09/1986;
- Mestrado em Divulgação Científica e Cultural - Pós-Graduação Stricto Sensu, implantado a partir de 2007 pelo IEL em parceria com o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (LabJor) do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade (NUDECRI) da UNICAMP.

Em seu histórico, o Instituto de Estudos da Linguagem tem buscado a excelência na formação universitária nos níveis de graduação e pós-graduação. É reconhecido no Brasil e no exterior como referência tanto no âmbito do ensino como das pesquisas e publicações realizadas nos estudos da linguagem e das literaturas, desenvolvendo fortes relações com universidades de todo o Brasil, assim como da Europa e dos Estados Unidos.